NITERÓI/RJ
Min:   Max:

A arte de receber

A personal welcome Patricia Junqueira ensina a arte de receber

Foto: Divulgação / Michelle Contrucci

Receber em casa é uma arte. Quem recebe bem é sempre lembrado, coleciona elogios e desfruta do prazer de acolher as pessoas que considera especiais. Como em toda arte, alguns nascem com um talento nato, sendo que todos, com dedicação, podem aprender. Seja para um encontro casual descontraído ou um petit comité em datas especiais ou comemorações, seguir alguns passos básicos garantem conforto e funcionalidade à recepção, o que corresponde à metade do sucesso do encontro. O resto fica por conta do carisma e simpatia do anfitrião, como explica a personal welcome Patricia Junqueira. 

Qual a principal insegurança das pessoas quando o assunto é receber?

Uma das maiores preocupações é ter a infraestrutura para receber, desde uma casa bonita e confortável até a louça que irá usar. Quando você abre a sua casa, quer ter um ambiente agradável para as pessoas passarem bons momentos e, muitas vezes, elas não julgam sua casa adequada para receber. Outra coisa é o enxoval em si, ou seja, se você tem toda a louça necessária, toalha ou jogo americano adequado, travessas, taças e tudo o mais que precisar. Depois, restam mais duas dúvidas: o que servir e se a (o) anfitriã (o) está pronta (o) para receber. Desenhar um menu a princípio parece fácil, mas as opções são muitas, desde a tradicional pizza até encomendar um menu pronto, o que encomendar, fazer em casa... É importante o anfitrião perguntar se os convidados têm alguma restrição alimentar, para não servir um peixe e descobrir que um dos convidados é alérgico, por exemplo. Para estar pronto para receber seus convidados, recomendo conhecer as normas básicas de etiqueta à mesa, mas nunca se prender a elas. É importante ter atenção aos detalhes e saber como se portar como anfitriã para se ter mais confiança, mas é fundamental deixar as pessoas à vontade. Receber bem é um prazer, e tem que ser leve, descontraído. 
  
Qual a principal dica para receber bem?

Uma anfitriã tem que ter alto-astral, jogo de cintura e conectar as pessoas que estão na sua recepção, ou seja, ter atenção se alguém está sozinho ou deslocado e apresentá-lo a algum grupo de interesse, apresentar pessoas que possam ter coisas em comum e assim por diante. Esse é o papel fundamental da anfitriã, que preparou tudo com atenção e carinho: fazer as pessoas aproveitarem o máximo possível da recepção, fazendo com que esses momentos sejam especiais. Sempre digo que se a anfitriã estiver bem e alegre, tudo dá certo, ainda que haja algum imprevisto. Dessa forma, a principal característica para receber bem é gostar de pessoas, de se relacionar e estar sempre de alto-astral.  

Dá para pensar em um checklist para todas as ocasiões?

Seja um churrasco ou noivado, para seis ou 500 pessoas, é importante ter um checklist e planejamento para que você não esqueça de nada, não dê nenhum furo ou, por exemplo, gaste mais do que imaginava. Seguem dicas: qual o propósito da sua reunião? É formal ou informal? Para quantas pessoas? Qual o perfil dos seus convidados? Defina a data observando se há feriados ou alguma outra comemoração importante que possa impedir as pessoas de comparecerem. Convide com antecedência. O que irá servir? Como irá servir (à francesa, americana, brasileira, finger food)?

Existe uma regra básica para que as pessoas se sintam acolhidas em casa?

Sim, estar alegre, feliz e aberta para se relacionar. Para seus convidados se sentirem acolhidos, é importante que a anfitriã se preocupe com alguns detalhes como: guardar os pets (pode haver pessoas com medo de cachorro ou alergia a pelo de gato), ter um espaço para as crianças caso alguém leve filhos, se preocupar com idosos e portadores de necessidades especiais, nunca colocar uma mesa mais requintada que não seja adequada ao perfil do seu convidado, ou seja, colocar diversas taças e talheres para pessoas simples.

Quais os principais erros que as pessoas cometem na hora de receber?

Em geral é o desleixo, poucas pessoas se preocupam em realmente receber bem. Acham que basta chamar os amigos e pedir uma pizza, sem se preocupar em ter uma mesa bonita, bem-posta, com pratos, taças e guardanapos bonitos, ter um arranjo floral na mesa, velas acesas se for à noite... A maioria das pessoas simplesmente não pensa nesses detalhes.

Para que serve uma mesa bem-posta? 

É a mesa que criamos vínculos com as pessoas, em que criamos nosso caráter, nossa fortaleza, onde nos relacionamos e conhecemos as pessoas melhor. Quando queremos apresentar alguém para a família, convidamos para um almoço em casa. Historicamente, a mesa é quase um santuário quando pensamos na Santa Ceia e em outras cenas milenares. Ter uma mesa bonita e bem-posta é dizer para seu convidado que ele é bem-vindo, que você pensou em todos os detalhes e que esperava por ele. Em um ambiente gostoso e agradável, as pessoas estão mais propícias a se relacionar, e isso faz toda a diferença para o sucesso de uma recepção. Dessa forma, ainda que você vá pedir uma pizza entre amigos, é fundamental ter uma mesa bem-posta, sem ostentação, mas feita com carinho. Afinal de contas, uma mesa decorada é só uma desculpa para estarmos mais tempo com quem amamos. 

Quanto à comida e bebida, como definir o que vai ser servido?

Antes de montar o menu, é importante saber se algum convidado tem alguma restrição alimentar, é elegante perguntar ao convidar, e você não ficará em saia justa. A partir daí, pense sempre em entradinhas, entrada, prato principal e sobremesa. Carne e massa são difíceis de errar, recomendo ter, mesmo quando irá servir um peixe, por exemplo. Como sobremesa, recomendo sempre ter uma de chocolate como primeira opção. Agrada a todos e não tem erro. E uma fruta para quem está de dieta. A escolha das bebidas deve ser feita de acordo com o menu e o perfil dos seus convidados. Se vai servir uma carne, é adequado ter um vinho tinto; para peixe, um vinho branco. Se seu público toma cerveja, é importante ter à disposição deles, ainda que você vá servir vinho. Água sempre tem que ter e estar em fácil acesso. Atenção para duas dicas: à mesa, você coloca somente os copos e taças do que irá servir. Não pergunte ao seu convidado o que ele quer beber. Dê a ele as opções do que você irá servir (ex: você quer um vinho, cerveja ou refrigerante?).

O que é o serviço de Personal Welcome?  

O serviço de personal welcome surgiu da necessidade das pessoas em buscar um serviço referenciado para receber bem, seja porque não sabem ou porque não têm tempo para preparar tudo o que precisam. Criei, então, esse serviço personalizado em que vou até a casa da pessoa entender seu estilo de vida, como irá receber, quais louças têm no enxoval, etc. Faço tanto a orientação do que precisa ser comprado ou alugado, como também o desenvolvimento ou encomenda de menu, garçons, copeiras, arranjos florais, etc... Posso montar desde um petit comité até um grande evento ou somente dar a consultoria de como fazer.


Scroll To Top