NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Pura fofura

Coelhos são excelentes animais de estimação. Dóceis, brincalhões, interativos e não exigem muito espaço.

Pixabay

Todo pet filhote é fofo. Isso é uma constatação. No entanto, tem um pet que é pura fofura a vida toda, não importa a idade: o coelho. Abril é o mês da Páscoa e não teria como a revista deste mês deixar de falar sobre a criação de coelhos. Quais as peculiaridades no trato? Quais os cuidados com a saúde dele e como é o convívio com humanos? OFLU Revista foi investigar para você, que pensa em ter um coelhinho em casa.

A médica veterinária Joyce Magalhães explica que os coelhos são excelentes animais de estimação. São dóceis, brincalhões, interativos, muito ativos e não exigem muito espaço. Assim como cães e gatos, podem, sim, ser adestrados: respondem quando são chamados e até reconhecem comandos.

“Eles também precisam ser vacinados. Existem duas vacinas obrigatórias para roedores: a preventiva contra mixomatose – uma doença causada por vírus que infecta tanto os bichinhos selvagens quanto os domésticos –, e contra doença hemorrágica, ambas patologias com alta letalidade, ou seja, podem levar os animais à morte. A segunda vacina é contra pasteurelose, uma doença causada por bactéria. É importante estar sempre atento à saúde desse pet, levando-o regularmente ao médico veterinário. As vacinas podem ser iniciadas a partir de dois meses de idade. Os reforços vacinais da doença hemorrágica são anuais. Para a mixomatose, semestrais. É ideal que sejam castrados, com o intuito de evitar doenças e problemas de agressividade”, observa Joyce.

Sarna, conjuntivite e coriza são algumas doenças que, infelizmente, podem perturbar a saúde dos coelhinhos. Nem todas têm vacinas, mas podem ser prevenidas oferecendo uma boa alimentação, mantendo uma higiene impecável e garantindo as necessidades da espécie. A alimentação deve ter como base a ração adequada para coelhos, compondo 80% da dieta, complementada com feno e vegetais frescos, que correspondem aos 20% restantes.

“O coelho pode ser solto para fazer exercícios e brincar, caso fique em gaiola. Nesse caso, ela deve ser espaçosa, ficar em lugar seco e longe de correntes de ar. É importante que tenha um ninho onde ele possa se esconder, caixinha para banheiro e comedouros e bebedouros acessíveis. Importante lembrar: sempre limpos!”, adverte a veterinária.

Danielle Bastos é dona do coelho Zoiudo, de seis anos, praticamente um membro da família

Arquivo pessoal

Outro dado importante: é essencial disponibilizar uma pedra de cálcio para esse roedor, que alivia o estresse de coelhos e filhotes. Além disso, é utilizada como forma de desgastar os dentes desses pets, que vivem em média 10 anos.

“Nesse caso, os cuidados com um coelho idoso devem ser redobrados, já que aumenta o risco de doenças e, principalmente, obesidade”, pondera a veterinária.

A estudante de Nutrição Danielle Regine Francisco Bastos, de 32 anos, trata o Zoiudo – seu coelho de 6 anos – como membro da família. Seus momentos de lazer, segundo ela, são engraçados, porque ele adora ir atrás da cadelinha e vice-versa. A dupla brinca por horas, e ambos são realmente como irmãos.

“Ele é carinhoso, carente, fofo e ativo. Gosta de brincar e tira sorrisos por onde pula. Zoiudo vai atrás da gente pedir carinho. Quando não está bem, fica com as orelhinhas para baixo, encolhidinho e, quando está feliz, corre, pula e fica com as orelhinhas pra cima”, conta Danielle.

Dicas de cuidados:

Visitas regulares ao veterinário, já que esses animais precisam ser vacinados e castrados.

Coelhos são muito sociáveis e adoram a companhia dos seus donos.

Um coelho sem interação suficiente pode ficar deprimido.

Ao deixar o animal solto, é preciso ter cuidado com os fios elétricos e demais objetos, pois os coelhos roem de tudo, porque possuem crescimento contínuo dos dentes.

Deve-se ensinar à criança a manusear o animal, já que essa espécie possui ossos frágeis e fáceis de quebrar.

Não é aconselhável que uma criança com menos de cinco anos tenha um coelhinho.

Tome cuidado para que crianças não assustem o animal. Os coelhos acharão que estão sendo atacados por predadores caso as crianças comecem a gritar e correr perto deles. 

Não se pega um animal pela orelha.

Os coelhos não gostam de compartilhar espaços, a menos que tenham criado laços de amizade entre si.

Coelhos não podem tomar banho: eles fazem a higienização sozinhos.

Existem diversas raças de coelho, e elas variam de tamanho e também de temperamento.

Faça uma pesquisa sobre todas as diferenças das raças caso não saiba bem o que quer.

Scroll To Top