NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Você já viu?

Você já viu um fuselo? Não. Mas nunca leu sobre? Não, nunca nem ouvi sobre. Eu vi no Mundo Estranho. Eu não leio Mundo Estranho. Eu, também, não, mas o fuselo me chamou a atenção. E o que seria, então, esse tal fuselo? Chuta. Não sei, diz. Não digo, assim fica fácil, arrisque-se mais, capricha. Tá, é um míssil que a Coreia do Norte está desenvolvendo? Óbvio que não, eu não me interessaria por mísseis. É uma barraca de acampar que se carrega numa carteira? Não, mas seria uma ideia incrível, já pensou, andar sempre com uma barraca por aí, viajando, sem muito peso e poder dormir em qualquer lugar? Não, nunca pensei. Mas deveria pensar. Não sei se deveria, as pessoas não devem fazer muitas coisas, assim, com esse ar de obrigação. A gente é obrigado a ser feliz. De novo Chico Buarque? É que eu sei você gosta. Um pouco. Tá, você ainda não acertou o que é um fuselo, mas chegou perto. Perto? Sim, perto. É um míssil que se carrega na carteira? Não, eu já falei que não me importo por mísseis, nem por carteiras, aliás. É um barraca de acampar? Não, mas chega perto. Tá, desisto, me diz. Você desiste muito fácil para um signo de terra. Tá, deixa eu pensar no motivo de uma sagitariana se interessar pelo Mundo Estranho e por esse tal fuselo. Não vale pegar o celular, eu tô vendo. Calma, estava vendo a hora. Você tem algum compromisso depois daqui? Ainda não sei, dependo de você. Primeiro, acerte o que é um fuselo. Virou desafio tipo programa de final de semana à tarde na Globo? Você ainda assiste Globo? Acho que cada vez mais que abro a boca, fico menos interessante. Depende de onde você abre a boca. Não entendi. Deixa pra lá, mas me diz: o que é um fuselo? Tá, envolve mundo, acampar e pitadas sagitarianas, então, é algo sobre viajar? Está no caminho, prossiga. É um novo expresso do oriente? Tipo a música do Paralamas? É, ou tipo o livro da Agatha Christie. Nunca li Agatha Christie. Todo mundo já leu Agatha Christie. Todo mundo sabe o que é um fuselo. Tá, não sei, me diz. O que eu ganho em troca de você não saber o que é um fuselo? O que eu ganho em troca você nunca ter lido Agatha Christie? Nada. Então por que você ganharia algo por eu não saber o que é um fuselo? Porque é você quem banca o sábio por aqui, eu só sigo a vida. Tá. Tá, o quê? Me diz o que quer. Quero que você vá comigo, agora, num estúdio tatuar um fuselo em qualquer parte do corpo. Eu não vou tatuar algo que não faço ideia do que seja. As melhores marcas da vida vêm do desconhecido. Você quer me deixar maluco. Sim. Me diz o que é um fuselo? Me acompanhe por aí atrás dele. (fuselo é uma ave linda, que, por conta do formato do seu corpo, é o bicho que mais fica voando – sem qualquer pausa – no mundo; consegue voar por mais de dez mil quilômetros por aí, rodando o globo, fazendo amigos, acumulando milhas, despedidas e paisagens).

Tá, mas eu vou precisar parar de comer. Óbvio.

Scroll To Top