NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Especialista explica o que há por trás do ranger dos dentes

Ligado ao estresse e à ansiedade, há hoje um grande aumento do bruxismo na população infantil e adulta, porém é um hábito que sempre acompanhou a humanidade

Foto: Arquivo/EBC

Com o ritmo de vida do século 21, cada vez mais a sociedade se encontra com a necessidade de exercer várias funções ao mesmo tempo e o dia se torna cada vez mais estressante, sempre em busca de mais conhecimento. Isto também se reflete na infância e na fase adulta. Para conseguir se destacar no mercado de trabalho há uma necessidade maior de domínio de habilidades como o conhecimento de novos idiomas entre outras atividades extracurriculares de modo que há um maior índice de crianças realizando um maior número de tarefas desde cedo.

Essa busca por vários conhecimentos tem uma grande relevância para o desenvolvimento infantil, o que proporciona à criança a se tornar um adulto mais responsável, com melhor chance no mercado de trabalho ou com mais habilidades. 

Porém, a busca pelo sucesso que tanto se deseja na vida adulta também se encontra na infância. Com esta necessidade de almejar sucesso junto com todos os desafios do desenvolvimento infantil o corpo libera formas de extravasar toda essa ansiedade, sendo que uma delas são os hábitos bucais deletérios. Estes hábitos são ações que se repetem diariamente e que prejudicam a saúde bucal. Como o hábito de roer as unhas, chupar chupeta, ranger os dentes (chamado de bruxismo) dentre outros.

Dentre esses, o bruxismo se apresenta com maior intensidade segundo artigo apresentado no Journal of International Oral Health.

O bruxismo é caracterizado como um distúrbio do século 21?

Sabe-se que está ligado ao estresse e à ansiedade, e por isso há um grande aumento na população infantil e adulta, porém é um habito que sempre acompanhou a humanidade, sendo descrito até mesmo em textos bíblicos.

Logo, se apresentou com relevância e alguns pesquisadores começaram a desmembrar sua causa. Hoje temos a ciência que produz conexões com outros fatores como: doenças sistêmicas (doenças que afetam todo o corpo), medicamentos, pessoas que apresentam uma alta ou baixa tensão muscular, pacientes que apresentam problemas na articulação da face, crianças que estão trocando os dentes, pacientes que os dentes não se encaixam de maneira correta e o fator ocupacional, que está ligado à ansiedade. 

Diversos fatores podem ocasionar o bruxismo

Infográfico

O QUE É O BRUXISMO 

Bruxismo pode ser explicado como o hábito que uma pessoa tem de ranger os dentes, podendo se apresentar em várias fases do desenvolvimento humano e também durante turnos diferentes do dia, tanto à noite, vinculado com o sono, chamado de bruxismo noturno, quanto de dia, com a pessoa estando acordada, chamado de diurno.

Tanto com bruxismo noturno quanto com diurno, a pessoa que sofre com este problema não percebe o que está acontecendo, normalmente pode estar distraída ou dormindo. Quem percebe são os cuidadores e ou responsável, sendo que em algumas pessoas há relatos de dores ao acordar e também desconforto nos dentes quando o desgaste é profundo. 

Saiba quais são as principais causas 

Que doenças sistêmicas podem se relacionar com o bruxismo? 

Pacientes com falta de nutrientes, vitaminas, com parasitas e pacientes alérgicos são alguns dos fatores. A cada dia se sabe da ligação de outras doenças ligadas ao bruxismo, além disso, demonstrando que o bruxismo pode se relacionar como um sinal de importância para detectar estas doenças.

O bruxismo pode ser efeito colateral de algum medicamento?

Algumas medicações psicotrópicas apresentam efeito no sistema nervoso central. É importante que sempre converse com seu médico sobre como está a rotina da criança e o seu comportamento para que ele saiba como medicá-la. Tornando-se imprescindível não tomar medicações sem indicação e sem acompanhamento médico.

Como sei se o meu filho possui uma alta ou baixa tensão muscular e se está relacionado ao bruxismo?

Observamos através da fala e da força da língua, porém para esta análise é importante um profissional experiente e o melhor para esta função é a do fonoaudiólogo. Já o bruxismo é o cirurgião dentista que irá trabalhar em conjunto com o fonoaudiólogo para melhor tratamento deste paciente. Mostrando a importância do trabalho em conjunto e do acompanhamento da criança por vários profissionais para o melhor desenvolvimento infantil.

Roer os dentes na troca de dentes é normal? Pode ser um hábito que se mantém?

Nesta fase da vida da criança tanto à época do nascimento dos primeiros dentes, quando na troca do dente de leite para o permanente o bruxismo é normal. É uma tentativa dos dentes de se manterem em equilíbrio. Porém o desgaste excessivo pode levar a vários problemas como dores de dente, então é importante o acompanhamento do odontopediatra (dentista especialista em crianças) para avaliar até que ponto é necessário uma intervenção. 
 
Ter dentes que não se encaixam de maneira correta pode levar ao bruxismo?

Sim, temos que ter em mente que o nosso corpo é como se fosse uma engrenagem de um relógio, se uma engrenagem for irregular, pode afetar o corpo como um todo, e o bruxismo é uma forma que o corpo acha de consertar aquele problema, porém o desgaste excessivo pode levar a perdas dos dentes antes da hora certa, levando a outros problemas como desgaste das articulações levando a dores severas. 

A melhor forma de tratar nestes casos é através do ortodontista ou ortopedista dos maxilares que são dentistas que através de aparelhos dentários proporcionam o equilíbrio dos dentes.

O que seria o fator ocupacional na infância e sua ligação com o bruxismo?

É referente aos esportes de grande rendimento, onde o treino começa desde a infância e se realiza grandes competições, além disso, também a cobrança escolar de crianças com um ensino escolar rigoroso. Podem apresentar também em momentos de grande cobrança como testes e provas. O bruxismo se apresenta como uma forma de extravasar os sentimentos desta criança acometido por ele, portanto demonstra a importância de conversar com criança sobre o que está acontecendo em sua vida e ajudá-la em todo seu processo psicoemocional.

Tratamento em conjunto 

O seu tratamento em geral precisa ser de forma conjunta com outras áreas, muitas vezes tendo a parceria médica, dentária e fonoaudióloga, como resultado, demonstrando a importância do trabalho em equipe. Temos a compreensão que se esse hábito for removido até os seis anos de idade, dificilmente se perpetuará na vida adulta.

Isso mostra a necessidade do acompanhamento de um odontopediatra (dentista que cuida de criança), em que não será observado apenas este fator, mas a presença de cáries, a posição da língua, entre outros. Importante ter um olhar profissional ajudando nessa fase de desenvolvimento infantil. 

Lembre-se que crescer não é fácil e educar também não. Educadores, psicopedagogos, odontopediatras, pediatras, fonoaudiólogos e psicólogos são profissionais que auxiliam no desenvolvimento infantil, favorecendo que esta criança alcance o máximo do seu potencial.  

Realizar o acompanhamento com estes profissionais só estará ajudando ao seu filho a desenvolver um autoconhecimento desde  jovem, enfrentar melhor as dificuldades educacionais e emocionais, aliado à uma boa saúde para que nada o impeça de conseguir realizar os seus sonhos.

Scroll To Top