Final feliz para a família da mãe que lutou contra pitbulls

Paula e a recém-nascida Maya tiveram alta de hospital. O pesadelo acabou - Foto: Renan Otto/Divulgação

São Gonçalo
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Com 3,5 quilos e medindo 52 centímetros, nasceu, na madrugada do de sábado, Maya, filha da dona de casa Paula da Mata Lima, que lutou com seus dois cachorros pitbulls para salvar a outra filha de oito anos, que estava sendo atacada pelos animais no quintal de casa. Paula e Maya passam bem e tiveram alta na manhã desta segunda-feira da Maternidade Municipal Mário Niajar, em São Gonçalo.

Foram quase 20 horas em trabalho de parto e, devido ao trauma sofrido, Paula foi monitorada a todo momento por uma equipe assistencial da unidade de saúde. Aos 45 minutos da madrugada de sábado, nascia Maya, cheia de vida e saúde. "Estava muito preocupada, mas graças a Deus recebi toda atenção da equipe do hospital e deu tudo certo", garantiu a mãe.

Paula e a filha foram para a enfermaria 3 da maternidade, onde outras mães também cuidavam dos seus bebês recém-nascidos e ficaram impressionadas com a historia de superação da dona de casa. "Foram os piores momentos da minha vida. Só pensava em salvar a minha filha. Não desejo isso para ninguém", contou Paula, que levou oito mordidas pelo corpo durante a luta com os dois pitbulls da família e ficou com vários hematomas pela barriga.

A filha, Maria Eduarda, de oito anos, perdeu parte da orelha e do couro cabeludo e teve cortes no ombro, braços e pernas. "Foram 11 dias dentro de um CTI vendo a minha filha entubada e toda cortada. E ainda tinha que cuidar da Maya dentro da minha barriga. Mas, enfim, o sofrimento acabou. Agora é ir para casa e tocar a vida em família. Ser feliz", garantiu Paula em conversa com o secretário de Saúde, Gleison Rocha, que acompanhou a alta da paciente.

Acompanhada do pai e da irmã Maria Eduarda, a Duda, Maya deixou a Maternidade Mário Niajar após tomar as primeiras vacinas e fazer os exames do pezinho, coração e olhinho. A pequena também foi registrada no cartório da maternidade. "Foi tudo perfeito. Recebemos um ótimo atendimento. Agora é ir para casa, descansar e curtir as minhas meninas", disse.