NITERÓI/RJ
Min:   Max:
Educação e Novas Tecnologias

Suzana Fernandes é graduada em pedagogia pela Uerj e em música pela UFRJ. Especializada em educação à distância e em planejamento, implementação e avaliação pela PUC-MG. Professora de música e de ensino religioso da rede municipal do Rio de Janeiro e palestrante internacional sobre o tema e-learning. E-mails para esta coluna: [email protected]

O samba que se aprende na escola: uma experiência de sucesso

Projeto utiliza folhas que caem das árvores como matéria-prima

Divulgação

Quem disse que o samba não se aprende na escola? Quem disse que não há escola no samba? O samba nos traz a interligação de conhecimentos. A cada samba-enredo uma dezena de informações tornam-se necessárias para a construção do que se tornará um espetáculo de grandiosidade infinita.

Pensando nisso, a professora Maristela Bonilauri elaborou um projeto de pesquisa, onde os alunos do 4º ano mergulham em nossas raízes, compreendem a cultura popular e a sociedade atual. No projeto a história é contada e cantada com o samba-choro, as marchinhas, o samba-canção, pagode entre outros tipos de samba que existem.

"O samba nos conta a história do passado e nos aponta o futuro." revela a docente que tem desenvolvido nas crianças o senso crítico proveniente das letras das músicas e a apreciação estética do evento.

Na tônica atual, a professora Karina Maggessi construiu com seus alunos do 5º ano a ornamentação do pátio da escola para o baile de carnaval com materiais que seriam descartados, ou seja, reutilizaram garrafas pet, papeis, entre outros materiais e criaram um ambiente próprio para a festa da garotada. Os alunos foram estimulados a planejar as suas ações e realizar passo-a-passo, é o protagonismo infantil em ação!

Pra completar as ações educativas a docente Fabiana Falcão fez confetes com seus alunos onde a matéria-prima são folhas secas que caem das árvores de dentro da escola que eles mesmos coletaram.

Uma iniciativa que nos faz olhar para a educação numa perspectiva de formação do sujeito como um todo.

Scroll To Top