NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Niterói terá 1600 bicicletas compartilhadas

Serão 160 estações de aluguel espalhadas por diferentes pontos da cidade

Sistema de bicicletas compartilhadas visa aumentar o número de ciclistas em Niterói

Marcelo Feitosa

No dia 3 de outubro a Prefeitura de Niterói abre a licitação para a implantação do sistema de bicicletas compartilhadas na cidade. Na primeira fase de implantação, em 150 dias após a assinatura do contrato, serão instaladas 431 bikes em 43 pontos nos bairros de Icaraí, Centro, Ingá, Charitas, Ponta da Areia, São Domingos, Gragoatá e Boa Viagem. Ao todo, o edital prevê, ao menos, 1600 bicicletas distribuídas em 160 estações.

De acordo com o edital publicado pela Prefeitura de Niterói, a empresa selecionada realizará a implantação, operação e manutenção do sistema de compartilhamento. Inicialmente, o contrato será válido por cinco anos, que podem ser prorrogados por mais cinco. A licitação inclui as estações, as bicicletas de aluguel, o sistema de operação e o controle de uso, além da manutenção do sistema.

A implantação desse modelo, já adotado no Rio de Janeiro, surgiu a partir do projeto "Niterói Que Queremos", no que diz respeito à mobilidade, desenvolvimento e ordenamento urbano, e segurança. Segundo o Executivo, com a expansão da malha cicloviária, o município terá uma nova opção de mobilidade sustentável, promovendo e difundindo a bike como meio de transporte, aumentando sua utilização em viagens de curta distância e em viagens integradas com outros modais.

A empresa ainda deverá desenvolver um aplicativo com informações sobre o sistema de aluguel. Através dessas plataformas será feito o cadastro de usuários e a aquisição de créditos para o uso das bicicletas. O pagamento poderá ser feito com cartão de crédito. Também ficará disponível um mapa virtual com a localização das estações existentes, com informações sobre a quantidade de bicicletas e vagas disponíveis.

Qualquer pessoa que se cadastre no app e adquira o plano de uso poderá alugar as bikes compartilhadas. O aluguel funcionará todos os dias, no período entre 6h e 23h. O edital ainda estabelece que as viagens com tempo de duração de até uma hora serão gratuitas, mediante adesão de um dos planos. O intervalo mínimo de 15 minutos entre as duas viagens deverão ser respeitados para que não seja cobrada nenhuma taxa. Se o intervalo for menor, será contabilizada como se fosse só uma viagem. Segundo a prefeitura, essa gratuidade visa oferecer maior rotatividade de usuários ao sistema.

O plano diário, válido por 24 horas, custará R$ 8. No plano mensal, o valor cobrado será de R$ 30. Há, ainda, o plano anual, com o custo de R$ 180. A tarifa de uso excedente após 60 minutos de utilização será de R$ 5 por hora.

A implantação das bikes compartilhadas não contempla toda a cidade. No entanto, o estudo técnico determinou a instalação das estações nos principais pontos de movimentação da população niteroiense e, também, de moradores de cidades vizinhas como São Gonçalo e Rio de Janeiro, que poderão fazer integrações com outros modais em Niterói. O estudo considera que cada bicicleta deverá realizar de quatro a oito viagens diariamente.

A implantação das bicicletas compartilhadas foi dividida em quatro fases. A primeira, que acontecerá em 150 dias após a assinatura do contrato, compreende um raio de cinco quilômetros, a partir do Centro, abrangendo também os bairros de Icaraí, Ingá, Charitas, Ponta da Areia, São Domingos, Boa Viagem, Gragoatá. Nesses pontos, considerados importes locais de ligações intermodais, serão 431 bicicletas em 43 estações, que ficarão posicionadas, em média, a 400 metros umas das outras.

A segunda fase, a contar 180 dias após a assinatura, contempla a instalação de 369 bicicletas em 40 estações pelos bairros de São Lourenço, Santana, Piratininga, Maravista, Itaipu, Cafubá, Camboinhas, Itacoatiara, Santo Antônio, Icaraí, Centro, Ingá, São Francisco e Charitas.

Na terceira, serão 496 bikes em 38 pontos, entre o Fonseca, Barreto, São Lourenço, Santana, Piratininga, Maravista, Itaipu, Camboinhas, Itacoatiara, Santo Antonio, Icaraí, Santa Rosa, Centro, Ingá, São Francisco, Ponta da Areia e Vital Brazil. Essas instalações acontecem 210 dias após o início do contrato.

A quarta e última fase, após 240 dias, contempla a Zona Norte e prevê 304 bicicletas em 39 estações, nos bairros do Fonseca, Engenhoca, Barreto, São Lourenço, Santana, Ilha da Conceição, Baldeador e Ponta da Areia. Essa etapa pretende alcançar a locomoção de usuários que venham de outros municípios, principalmente São Gonçalo.

Scroll To Top