NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Kainzen abre o CaRIOca ProgFestival no TMN

Festival carioca de rock progressivo receberá 12 bandas até 25 de outubro

Formada em 1992, a banda Kaizen marca seu retorno após longo hiato, com o lançamento do disco "Áquila", em CD e vinil

Vladimir Ribeiro / Divulgação

A partir deste sábado (31), é hora de ouvir muito rock 'n' roll! Enaltecendo a cena do rock progressivo nacional, o CaRIOca ProgFestival realiza a sua terceira edição, ocupando diversos espaços do Rio.

Ao todo, serão 12 bandas de todo o País, em 13 apresentações que acontecem até 25 de outubro, no Centro Cultural Justiça Federal (Centro), Centro da Música Carioca (Tijuca), Solar de Botafogo e Teatro Municipal de Niterói (TMN), que recebe a banda Kaizen neste sábado (31), às 19h.

Formada em 1992, a banda Kaizen sobe ao palco do TMN para o lançamento do seu novo álbum "Áquila", em CD e vinil. A banda de mais de 25 anos possui nome consagrado no circuito do rock progressivo nacional. Formado por Kleber Vogel (violino), Wagner Andre (teclados), Anderson Machado (guitarra), Didier Fernan (baixo) e Gabriel Ericsson (bateria), a Kaizen realiza um trabalho autoral utilizando instrumentos como violino, bandolim, guitarra, sintetizadores, baixo e bateria.

"Esse show é duplamente importante para a nossa banda pois celebra o retorno aos palcos do grupo Kaizen depois de um hiato de alguns anos e também acontece o lançamento do nosso segundo álbum "Áquila", que entra no mercado em meio físico com CD e vinil. O festival parece ser o momento certo para esse retorno pois agrega a comunidade dos amantes de rock progressivo, do grande Rio e adjacências, numa grande celebração desse estilo que tem um público fiel há muitos anos", conta Kleber Vogel, que reflete sobre lançar um álbum no formato físico, sobretudo em vinil, em tempos onde a música é majoritariamente comercializada e consumida digitalmente: "Parece uma coisa cíclica, de revisitar certos costumes de outras décadas. O CD e vinil vêm como uma proposta de resgate ao prazer de ouvir a música e acompanhar a história com a capa na mão folheando o livreto e o encarte. Será um diferencial às plataformas digitais que fogem um pouco ao charme da degustação de um bom vinil".

Segundo o músico, os grupos que fazem rock progressivo beberam todos na mesma fonte, que é a música clássica, o rock, o jazz, a músicas psicodélica, entre outros estilos. No caso deles, a sonoridade segue para um rock progressivo sinfônico, com influências dos compositores eruditos e a mistura de instrumentos tradicionais com modernos.

"O prazer de fazer esse estilo de música é muito grande e conseguir manter um trabalho de alto nível musical e com pessoas dispostas a consumir esse trabalho é uma realização e ao mesmo tempo uma resistência", finaliza Kleber.

O TMN fica na Rua Rua Quinze de Novembro, 35, no Centro de Niterói. Sábado (31), às 19h. Preço: R$ 100 (inteira). Telefone: 2620-1624.

Scroll To Top