NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Protesto contra o atraso de salários

Líderes do elenco falaram sobre insatisfação

Jogadores convocaram coletiva para protestar

Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Em coletiva improvisada e extraordinária concedida nesta quinta-feira, o zagueiro Joel Carli, o meio-campista João Paulo e o zagueiro Gabriel comunicaram à imprensa a insatisfação do elenco por conta dos atrasos de pagamentos do Botafogo.

Além de falar pelos atletas, Carli também se solidarizou pelo restante dos funcionários do clube.

"Sobre este momento que nós jogadores e funcionários do clube estamos atravessando em questões de salários, é um assunto muito delicado, mas que todos fiquem sabendo desse momento. Queria agradecer o apoio dos torcedores", afirmou o defensor.

João Paulo completou a frase do companheiro, reforçando o comprometimento dos jogadores com as partidas e com o desempenho mostrado em campo.

"A gente vem a público fazer esta cobrança. Nós estaremos concentrados exclusivamente dentro de campo, nas nossas funções, no treinamento e no dia do jogo. De maneira nenhuma isso vai atrapalhar o futebol. Então estaremos voltados às nossas atividades no campo", disse João Paulo.

A possibilidade de virar empresa e ter um grupo de investidores colocando dinheiro para reforçar o elenco para a próxima temporada parecem estar paralisando o departamento de futebol do Botafogo. Isso porque as renovações de contrato dos jogadores com vínculo somente até o fim do ano não estão caminhando. Outrora considerado uma prioridade, por exemplo, o atacante Rodrigo Pimpão já foi avisado que nem sequer deve permanecer no plantel.

 

Scroll To Top