NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Tite lamenta confrontos com seleções europeias

Problema no calendário impossibilita confrontos com países do velho continente

Tite e Cleber Xavier na coletiva da seleção

Lucas Figueiredo/CBF

Em preparação para o duelo contra o Peru, o técnico Tite lamentou nesta segunda-feira a falta de amistosos do Brasil contra seleções europeias.

"Seria ideal. A gente já conversou com Juninho, e temos problema do calendário. Às vezes é incompatível", comentou.

Um encontro entre sul-americanos e europeus é praticamente impossível na atualidade, a não ser em competições oficiais. Isso se dá pela apertada agenda das seleções do Velho Continente. Além de Eliminatórias para Eurocopa e Copa do Mundo, a Uefa criou a Liga das Nações em 2018, em que são divididas em quatro divisões os 54 países membros da entidade.

Nas datas em que poderiam disputar amistosos, os europeus jogam a nova competição. A disputa da fase de grupos ocorre entre os meses de setembro, outubro e novembro; em março os playoffs; e a fase final em junho e julho.

Em março, o ex-coordenador de Seleções da CBF, Edu Gaspar, disse que havia tentado marcar partidas contra estas equipes, mas nenhum convite foi aceito, até mesmo das seleções sem calendário de jogos.

Ao fim da resposta, Tite minimizou o fato e valorizou o Peru, adversário desta terça, e também a Colômbia, que enfrentou na sexta. "Temos dois amistosos com uma equipe que saiu da Copa América sem ter tomado um gol, e outro com a equipe que chegou na final. Tem sua importância".

Depois de empatar com a Colômbia por 2 a 2, na última sexta-feira, a Seleção Brasileira faz a reedição da final da Copa América, de terça para quarta, às 00h00 (de Brasília), em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Scroll To Top