NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Filho de Flordelis encontrou munições na casa meses antes do crime

Em depoimento, Daniel dos Santos falou que a mãe dizia que "a hora do seu pai ia chegar"

Anderson, marido de Flordelis, foi morto na casa da família, em Pendotiba

Reprodução do Facebook

Único filho biológico do pastor Anderson do Carmo, morto em junho, e da deputada federal Flordelis, Daniel do Santos Souza disse à polícia que encontrou, no início desse ano, um saco com munições no quarto que era usado pelo irmão Flávio Rodrigues. Flávio e o irmão adotivo Lucas estão preso pelo crime e respondem por homicídio triplamente qualificado.

Em seu depoimento à Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói, no dia 18 de junho, Daniel disse acreditar no envolvimento de sua mãe na morte de seu pai. O rapaz disse, ainda, que sempre ouvia da parlamentar que: "a hora do seu pai ia chegar e que não iria demorar".

RECONSTITUIÇÃO

Nesta segunda-feira (26), a Polícia Civil reafirmou que fará a reconstituição do crime com todos que estavam dentro da casa. A data ainda não foi definida. A DH não descarta a hipótese de que a deputada e seus filhos sejam convocados para prestar novos depoimentos.

A Polícia Civil também informou que já sabe a numeração da arma usada por Flávio Rodrigues dos Santos para matar o padastro. Flávio é filho biológico da deputada federal e cantora gospel Flordelis e confessou ter dado seis tiros contra o marido da mãe.

A polícia confirma que a arma, uma pistola Bersa calibre nove milímetros, estava com a numeração raspada, mas foi submetida à perícia no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), que conseguiu revelar os números.

No último dia 31 de julho, a Civil enviou ofício à Interpol solicitando dados sobre a arma utilizada no crime. A informação foi publicada inicialmente pelo jornal O Globo. Segundo a reportagem, a solicitação ainda não foi respondida.

Scroll To Top