NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Witzel pede ajuda financeira do governo federal

Governador do Rio afirma que não vai conseguir manter medidas protetivas caso auxílio da União não seja repassado

Wilson Witzel declarou que o estado vai entrar em um 'caos financeiro' caso não receba recursos do governo federal

Marcelo Feitosa

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse, na manhã desta quinta-feira (26), que o estado vai entrar em um "caos financeiro" caso o governo federal não repasse recursos financeiros. Witzel declarou que se até a próxima segunda-feira (30) a União não destinar recursos extras ao Rio, medidas protetivas, como o fechamento de estabelecimentos comerciais, terão que ser reavaliadas.

"Se o governo federal não apresentar até segunda-feira algo que dê esperança, será muito difícil seguir com medidas protetivas. Não podemos pedir para que as pessoas fiquem em casa, que as empresas fiquem fechadas, se o governo federal não tomar as providências" disse o governador, reiterando que a situação financeira do estado já era ruim antes da pandemia do coronavírus.

Diversos municípios estão cumprindo o isolamento social. Desde a última terça-feira (24), o comércio da cidade do Rio de Janeiro está fechado, por determinação do prefeito Marcelo Crivella. Apenas serviços essenciais estão funcionando. 

Niterói, segue em quarentena total desde segunda-feira (23). Em decreto assinado pelo prefeito Rodrigo Neves, todos os estabelecimentos comerciais estão sem funcionar até o dia 10 de abril. Quem descumprir a regra estará sujeito à aplicação de advertência, apreensão, inutilização e/ou interdição, suspensão de venda e/ou de fabricação, cancelamento do registro, interdição parcial ou total, cancelamento de autorização para funcionamento, cancelamento do alvará de licenciamento, proibição de propaganda e/ou multa.

Scroll To Top