NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Programa de vacinação contra HPV pode ser estendido aos homens

Projeto de lei será votado pela Alerj

Vacinação contra o HPV também poderá ser voltado para o sexo masculino

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Programa Estadual de Vacinação contra o HPV (Human Papiloma Virus) - instituído pela Lei 6.060/11 - pode ser estendido à população do sexo masculino. A determinação é do projeto de lei 2.391/17, do ex-deputado Átila Nunes, que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vota nesta terça-feira (17), em primeira discussão.

O programa é voltado principalmente às pessoas que ainda não tenham vida sexual ativa. Segundo o novo texto, o programa deverá beneficiar preferencialmente as pessoas do sexo feminino, buscando meios e recursos para atender oportunamente a ambos os sexos.

A legislação em vigor determina que o Governo do Estado realize uma campanha anual de vacinação nas unidades da rede estadual pública de ensino e unidades socioeducativas de internação; produza material educativo dirigido especialmente à população-alvo, informando e conscientizando sobre a importância e benefícios da vacina e formas de prevenção, além de realizar convênios com instituições públicas para a organização de programas educativos, cursos e projetos de capacitação e controle de cobertura e aceitação da vacina.

HPV

O HPV é um vírus que infecta a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões precursoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus. O HPV é transmitido, em geral, pelo contato de pele com a pele, e o modo mais comum de transmissão é por meio do ato sexual. Quaisquer pessoas que tenham uma vida sexual ativa estão em risco de entrar em contato com algum dos tipos de HPV.

Scroll To Top