NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Vacinação contra sarampo em Itaboraí

Campanha acontecerá em duas etapas em todas as 38 unidades de saúde do município

Para receber esse recurso adicional, os gestores terão que atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Seguindo determinação do Ministério da Saúde, a Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde inicia nesta segunda-feira (07/10), a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, que acontecerá em duas etapas em todas as 38 unidades de saúde do município, incluindo as USF (Unidade de Saúde da Família); UBS (Unidade Básica de Saúde); Policlínica de Especialidade Médicas Vereador José de Oliveira Filoco, em Manilha e o Hospital Estadual Tavares de Macedo.

A primeira etapa acontece entre os dias 7 e 25 de outubro, com o Dia D de mobilização nacional em 19 de outubro (sábado). E será destinada a crianças não vacinadas na faixa etária de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias.

Já a segunda etapa acontecerá entre os dias 18 a 30 de novembro, com o Dia D de mobilização nacional em 30 de novembro (sábado). E será destinada para adultos jovens não vacinados, na faixa etária de 20 a 29 anos, 11 meses e 29 dias.

Vale ressaltar que no primeiro Dia D, em 19 de outubro, as unidade de saúde funcionarão de 8h às 12h, exceto o Posto de Saúde Prefeito Milton Rodrigues da Rocha, no Centro; a Policlínica de Especialidade Médicas Vereador José de Oliveira Filoco, em Manilha e as Unidades de Saúde de Itambi, Porto das Caixas; Visconde; Agrobrasil; Cabuçu e Pacheco, que funcionarão das 8h às 17h.

No segundo Dia D, em 30 de novembro, todas às Unidades de Saúde funcionarão das 8h às 17h. Por se tratar de uma campanha seletiva e de intensificação, é necessário o comparecimento às Unidades de Saúde portando o cartão de vacinação.

O secretário municipal de Saúde, Júlio César Ambrósio destacou que a vacinação é a estratégia mais importante para evitar surtos da doenças, e que as vacinas estão disponíveis gratuitamente em todas as USFs do município.

“Vale ressaltar que a campanha é seletiva, para crianças e adultos jovens não vacinados e dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde”, disse o gestor da pasta, destacando que a meta do município é vacinar 95% de cobertura.

Sarampo

É uma doença infectocontagiosa provocada por um Morbilivirus e transmitida por secreções das vias respiratórias como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse. O período de incubação, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas, é de cerca de 12 dias, mas a transmissão pode ocorrer antes do aparecimento dos sintomas e estender-se até o quarto dia depois que surgiram placas avermelhadas na pele. O sarampo é uma doença potencialmente grave. Em gestantes, pode provocar aborto ou parto prematuro.

De acordo com um boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde em setembro, foram confirmados 5.346 mil casos de sarampo no Brasil. A maior parte dos diagnósticos está concentrada em 153 municípios de São Paulo (97,5%), principalmente na região metropolitana.

Ainda assim, o número de estados com transmissão ativa da doença já chega a 17. E isso reforça a importância de uma campanha de vacinação por todo o país. Em 2019, o governo decidiu dividir a ação em duas fases. Cada uma é focada em um público diferente que estaria mais suscetível à infecção por sarampo.

Scroll To Top