Itaboraí: Mãe e bebê recebem atenção especial

Itaboraí
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Humanizar e garantir o melhor cuidado para a mãe e bebê desde o pré-natal até o parto. Assim é em Itaboraí. A saúde da gestante e do recém-nascido são tratadas com prioridade pelas autoridades públicas. Tudo isso reflete e é comprovado pela própria população.

“Aqui em vista de outros hospitais está muito melhor o atendimento. Fui muito bem atendida e fiz minha cirurgia logo no dia seguinte. Eu não tinha uma visão boa, mas realmente não tenho do que reclamar. Muita coisa mudou aqui no Leal Junior”, disse Ingrid Fonseca, com sua bebê de um dia, nascida no Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior, em Nancilândia.

E ela não é a única que mostra sua satisfação com a unidade. Natércia Silva, moradora de Marambaia, comprova todo o trabalho que vem sendo realizado pela Secretaria Municipal de Saúde. “Faço meu pré-natal no posto de saúde perto de casa, mas quero ter meu menino aqui no Leal Junior. Minha cunhada teve aqui e me falou muito bem, agora é minha vez de utilizar o serviço, e até o momento está sendo satisfatório”, disse.

De acordo com a coordenadora do Programa Rede Cegonha de Itaboraí, Cristiane Feitosa, no primeiro trimestre de 2018 foram realizados 384 partos na unidade. Deste total, 84 cesarianas e 214 partos normais. 

Destinado às gestantes, o município dispõe da Rede Cegonha, um programa lançado e implantado na unidade hospitalar no ano de 2011 pelo Ministério da Saúde, que visa garantir cuidados e atendimento de qualidade à mulher e à criança pelo Sistema Único de Saúde – SUS.