Radar na Ponte pode começar a multar a partir desta sexta

Cidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times



Os motoristas que trafegarem acima de 80km/h na Ponte Rio-Niterói podem começar a ser multados a partir desta sexta-feira, dia 15, conforme antecipou o inspetor chefe da 2ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Daniel Cerqueira. 

“A nossa expectativa é que os radares comecem a multar os motoristas nesta sexta-feira, mas a data ainda pode ser alterada. No momento estão faltando alguns detalhes burocráticos a serem resolvidos”, esclareceu Cerqueira, referindo-se à homologação dos equipamentos, que é feita pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 

A concessionária EcoPonte, responsável pela administração da Ponte Rio-Niterói, informou que ainda não foi notificada pela ANTT e que continua no aguardo da homologação. Procurada pela equipe de reportem, a Agência Nacional de Transporte Terrestre não havia se pronunciado sobre o processo de homologação até o fechamento desta edição 

Farol ligado - Outra medida que visa à segurança dos motoristas que trafegam na Ponte Rio-Niterói entrou em vigor na última sexta-feira, dia 8. A lei 13.290 / 2016 determina o uso obrigatório do farol baixo, aceso, durante o dia nas rodovias federais e estaduais. O motorista que for flagrado sem o dispositivo ligado pode receber uma multa de R$ 85,13 e perder 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

A nova regra está incluída no pacote de medidas aprovadas em maio pela presidente afastada Dilma Rousseff que aumentam as punições aos crimes de trânsito e, em novembro, a multa para sua infração passará para o valor de R$ 130,16.

Na Ponte Rio-Niterói, a fiscalização está a cargo da Polícia Rodoviária Federal, que está usando câmeras de monitoramento para auxiliar a flagrar os motoristas que estiverem descumprindo a nova lei. O chefe de comunicação da PRF, José Hélio, informou que não será feita nenhum tipo de ação de fiscalização específica para a nova lei, e lembra que o uso dos faróis baixos durante o dia nas rodovias é uma recomendação desde 1998.