Realizada vistoria em balsas com fogos de artifício no Rio

Cidades
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

As balsas que abrigam os fogos de artifício para a festa de Réveillon no Rio de Janeiro estão sendo vistoriadas pela Capitania dos Portas da Marinha. Os equipamentos estão em condições normais e aptas a seguir para a orla da Praia de Copacabana, na Zona Sul. Durante a montagem, as balsas ficam na Ilha do Governador, seguindo para Copacabana na noite do dia 30. A expectativa é que cheguem à praia às 11h do dia 31, com a ajuda de 26 embarcações envolvidas na operação de transporte.

O capitão dos Portos do Rio de Janeiro, André Luiz de Andrade Felix, explicou que durante o transporte das balsas a baía estará fechada para entrada e saída de embarcações, conforme o aviso já emitido aos navegantes.

“Durante o período, verificamos a estanqueidade das balsas, a condição de navegação com segurança, a parte estrutural e ainda, a parte de documentação para ir até Copacabana. Por enquanto, está tudo normal, assim como todos os anos”, disse o capitão.

A Polícia Civil, por meio da Coordenadoria de Fiscalização de Armas e Explosivos (CFAE), já deu aval positivo aos fogos. “As balsas já foram vistoriadas, os quesitos segurança em relação aos fogos pirotécnicos, sua montagem, qualidade do material utilizado, habilidade dos profissionais que estão trabalhando no evento foram aprovados”, informou o coordenador da CFAE, delegado Rafael Willis.

Novidades

Para a virada do ano, a queima de fogos em Copacabana promete uma novidade: bombas de alto calibre com efeito 3D. Segundo a empresa responsável pelos fogos, o equipamento formará figuras geométricas no céu. As tradicionais carinhas felizes, corações e cascatas estão garantidas, informou o técnico responsável pelos fogos, Marcelo de Andrade

Serão espalhadas 10 balsas ao redor da orla, uma a menos do que no ano passado. “Grandes momentos de abertura vão preencher Copacabana de fora a fora e, para isso, foi preciso, sim, diminuir uma balsa para aumentar a distância entre elas”, disse. Os fogos podem chegar a 300 metros de altura com a nova tecnologia.

Fonte: EBC