Sindicato dos Professores decide manter greve em Niterói

Niterói
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Manifestantes seguiram até a porta da prefeitura na Visconde de Sepetiba

Foto: Evelen Gouvêa

Após assembleia com mais de 300 profissionais da rede municipal de educação de Niterói, a categoria decidiu manter a greve que teve início na última terça-feira. De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) – Núcleo Niterói, o movimento aumentou para 70% de adesão. Uma passeata com os profissionais, realizada após a assembleia, chegou a fechar, a Avenida Ernani do Amaral Peixoto, no Centro, por cerca de 20 minutos, até que os manifestantes se encaminhassem para a sede da Prefeitura, na Av. Visconde de Sepetiba. 

Segundo o Sepe, a greve será mantida até que as reivindicações da categoria sejam atendidas e os profissionais possam ser recebidos pelo prefeito da cidade, Rodrigo Neves. A manifestação saiu às 11h da sede do Sindicato dos Bancários de Niterói, na Rua Evaristo da Costa, no Centro, com carro de som e faixas de protesto, percorrendo uma quadra da Av. Ernani do Amaral Peixoto, chegando a Av. Visconde de Sepetiba. Por conta da interrupção do fluxo de veículos nas ruas, o trânsito ficou congestionado pelo Centro e em Icaraí. 

“Marcamos uma nova assembleia para a próxima terça-feira e, caso o prefeito não nos receba, a greve deverá ser mantida. Por essa falta de diálogo, nosso movimento está crescendo”, aponta o coordenador Diogo de Oliveira.

A Prefeitura de Niterói informou que a Secretaria Municipal de Educação mantém uma comissão permanente de diálogo com os funcionários do setor e que durante o encontro da última quarta-feira apresentou soluções concretas para as reivindicações apresentadas. Nesta quinta-feira, de acordo com o Executivo, pelo terceiro dia consecutivo, as escolas municipais estão abertas e funcionando. Apenas 4% dos funcionários da Secretaria Municipal de Educação (professores, pedagogas, merendeiras, porteiros) não compareceram ao trabalho.

Ainda segundo a Prefeitura, a partir deste mês, os profissionais da rede municipal passarão a receber quinquênios (adicional por tempo de serviço), com pagamento dos retroativos. O pagamento da progressão de classes e níveis será efetuado a partir deste mês. Os adicionais transitórios serão incorporados a partir de 1º de julho de 2018, conforme aprovado pelo Legislativo.