Irmãos de São Gonçalo lutam pelo sonho do sucesso no jiu-jítsu

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Davy Alexandre, 20 anos, já conquistou mais de 200 medalhas no jiu-jítsu

Divulgação

O sonho de competir uma Olimpíada ou até uma Copa do Mundo é real para qualquer esportista. E o desejo não é diferente para dois irmãos, moradores de São Gonçalo e praticantes do jiu-jítsu. Apesar de todas as dificuldades para atletas amadores, o sonho pode estar próximo. Isso porque a dupla vai participar de uma seletiva em Gramado, no Rio Grande do Sul, neste final de semana. O objetivo é disputar o tradicional mundial da arte suave em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. 

Mesmo com todas as dificuldades financeiras que enfrentam, a vontade de vencer é maior para Maiara Angélica, 18, e Davy Alexandre 20. Os jovens, muitas vezes mão tem dinheiro para bancar as passagens de ônibus.

Davy Alexandre sai, todos os dias, do bairro Amendoeira com destino a Itaipu, Região Oceânica de Niterói, para treinar. É ai que encontra a grande dificuldade: a falta de patrocínio.

“Eu gasto em média R$40 por dia, pois pego três ônibus pra ir e pra voltar, sem contar que vou de manhã e a noite treinar. Um patrocínio seria de muita ajuda para a gente, principalmente porque os principais campeonatos não estão no Rio de Janeiro,” contou o atleta.
Maiara Angélica conseguiu um lugar para ficar perto da academia, assim ela faz uma boa economia.

“Eu consegui essa ajuda e fico na casa de uma pessoa, assim não gasto dinheiro com passagem e fico mais tranquila para treinar,” disse.  

Ambos são faixa roxa. Maiara atua no peso pena e Davy no peso pluma. No ano passado, a atleta competiu no mundial da Califórnia e ficou em segundo lugar trazendo a medalha de prata para o Brasil.

Os irmãos são medalhistas, ela com 200 e ele com  100. Eles compartilham os mesmos sonhos, ambos querem seguir uma carreira no esporte. E é com muita luta e determinação que abraçam o jiu-jítsu como filosofia de vida.