Motivação para o final do Brasileiro

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O presidente Peter Siemsen conversou com os jogadores do Flu no CT da Barra

Foto: Nelson Perez / Fluminense F.C. /Divulgação

O elenco do Fluminense trabalhou na manhã desta sexta-feira (21) no Centro de Treinamento da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Antes das atividades, porém, o presidente Peter Siemsen fez questão de se reunir com os jogadores no sentido de tentar acalmar o plantel, que, nos últimos dias, viu vários acontecimentos extracampo tomarem conta do noticiário. Em campo, três derrotas consecutivas, todas por 2 a 1, para Santos, Flamengo e São Paulo. Com isso, o Tricolor deixou o G6, a zona de classificação para a Copa Libertadores, a grande prioridade nesta reta final de Campeonato Brasileiro. 

O teor da conversa não foi revelado, mas, nela, Peter pediu para os jogadores esquecerem a disputa judicial que se encerrou na quinta-feira, quando o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) solicitava a anulação do clássico contra o Flamengo. O Tricolor alegava que o árbitro Sandro Meira Ricci sofreu pressão externa para anular o gol do zagueiro Henrique, que decretaria o empate do Fluminense.

Além disso, Peter disse aos jogadores que eles não devem se preocupar com o processo eleitoral do clube, que no dia 26 de novembro vai escolher seu próximo presidente. Peter lembrou que não pode buscar um novo mandato e que por isso mesmo não vai existir nenhum tipo de pressão sobre o elenco. Porém, o clima está cada vez mais presente e a notícia da sexta-feira ficou por conta de um vídeo postado em uma rede social pelo meia argentino Darío Conca, ídolo do Tricolor e atualmente no futebol chinês, em que ele apoia a candidatura do empresário Celso Barros, ex-presidente da Unimed.

Após a conversa o elenco foi a campo, porém, parte da atividade foi fechada. Quando o acesso da imprensa foi liberado, se viu em campo um time bem desfigurado, com várias alterações em relação ao que enfrentou o São Paulo. O zagueiro Gum, o volante Pierre e o atacante Richarlison, por exemplo, não estavam na principal escalação, que tinha Renato Chaves na zaga e Dudu e Marquinho no meio, com Wellington e Marcos Junior no ataque. Mas como a primeira parte da atividade teve outra escalação, essa mantida em sigilo, apenas minutos antes será possível saber o time que vai enfrentar o Coritiba, neste domingo, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Durante o treino Renato Chaves torceu o tornozelo direito e teve que deixar o gramado. Ele iniciou tratamento, mas passou a ser dúvida para o duelo em Curitiba. O fato, porém, não gera tanta preocupação, uma vez que a zaga considerada titular é composta por Gum e Henrique. Neste sábado o elenco do Fluminense volta a treinar na parte da manhã e depois a delegação embarca para a capital paranaense.

Nota – O Fluminense não se calou diante da decisão do STJD, de voltar atrás na resolução de anular o Fla-Flu do último dia 13 de outubro, em duelo vencido pelos Rubro-Negros, por 2 a 1, e publicou nota oficial, criticando a decisão do presidente do órgão, Ronaldo Piacente.

A polêmica arbitragem de Sandro Meira Ricci, que supostamente usou de artifícios externos, como vídeos vistos pelo delegado da partida, para anular um gol do Tricolor, havia gerado a impugnação da partida

Após pedido da Procuradoria do Tribunal, Ronaldo Piacente tornou a partida válida novamente e devolveu os pontos ao Flamengo. O Flu não perdoou a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.