Rúgbi à espera da sua casa em Niterói

Esportes
Tpografia
  • Mínimo Pequeno Médio Grande Gigante
  • Fonte Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Atletas do Niterói Rugby aguardam pela preparação do campo, que promete ser um marco em Niterói

Foto: André Redlich

O secretário de Esporte e Lazer de Niterói, Bruno Souza, anunciou no início deste ano a vontade de contruir um campo oficial de rúgby na localidade conhecida como Campo Belo, em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói. Hoje, o espaço está sendo avaliado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ainda aguarda a finalização de orçamento da Prefeitura de Niterói, em processo que antecede a execução de um Projeto Executivo.

 O cenário ainda não é dos melhores e o estágio é embrionário. Para quem aguarda um campo pronto em seis meses, o que se vê ainda é um mangue que precisa de terraplanagem. No entanto, a esperança de uma casa para poder treinar e dar títulos à sua torcida parte de quem conhece o esporte. O Niterói Rugby Football Clube.

A capitã do time feminino e também atleta da seleção brasileira, Bárbara Santiago, esteve no campo ao lado das atletas Suzana Rodrigues, Bibiana Abreu e Amanda Monteiro. As jogadores aguardam pelos próximos passos que serão dados para o início da construção do campo.

Para a atleta Letícia Olivares, a expectativa é grande. A jogadora, que hoje estuda em São Paulo, contou que a equipe recebeu a informação como uma surpresa, mas não esconderam que a sensação é de menos um degrau no obstáculo que é o reconhecimento da modalidade no Brasil.

“Ter um campo oficial em nossa casa é uma notícia maravilhosa. Só em ter o esporte sendo reconhecido e gerando esse incentivo em Niterói é algo surpreendente e sensacional. Estou muito feliz com a notícia”, vibrou a jogadora.

Em entrevista ao O Fluminense, o secretário Bruno Souza explicou qual o objetivo dele na construção do campo.

“O objetivo é entregar esse equipamento, que será um marco em Niterói. Além disso, nosso objetivo é encontrar outros lugares na cidade para construirmos espaços para a prática esportiva e ver o que podemos fazer, sobretudo promovendo a integração da Zona Norte à Sul, Região Oceânica e Pendotiba, para que tenhamos mais pessoas praticando esportes”, contou o secretário, ressaltando que o projeto faz parte do ‘Niterói Cidade do Esporte’. 

“Temos a Concha Acústica, que receberá quadras esportivas, praça e servirá para a prática do esporte. O projeto executivo para o campo e para a Concha Acústica deverá estar pronto no final de janeiro e sua construção antes do início dos jogos (olímpicos)”.

Realidade – Hoje, o Niterói Rúgby já treina em dois locais em Niterói: no Campus do Gragoatá, da Universidade Federal Fluminense (UFF) e também na Praia de Icaraí.
Para Letícia, o objetivo da equipe vai ser levar todas as atividades para Itaipu.

“O ideal é que levemos as atividades para lá (Itaipu), mas não descartaremos os treinos em outros locais”, afirmou a jogadora.